Você já teve a oportunidade de sonhar e nesse sonho viver uma realidade inexplicável ? pois é, ele não sai da sua mente e você o leva para o resto de sua vida como se fosse sua sombra! Esse blog vem lhe ajudar a viver esse sonho seja qual for ele.

terça-feira, 1 de maio de 2012


Livros:
A menina que roubava Livros
A capa do livro
Título: A menina que roubava Livros

Autor: Markus Zusak

Editora: Intrínseca´
Número total de páginas: 480 páginas

Sinopse: Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em ‘A menina que roubava livros’. Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido de sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona-de-casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, ‘O manual do coveiro’. Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes. E foram esses livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto da sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal.


A garota da capa vermelha

A capa do livro
Título: A garotada capa vermelha
Autor: Sarah Blakley Cartwright
Editora: ID Editora
Número total de páginas: 364 páginas

Sinopse: O corpo de uma garota é descoberto em um campo de trigo. Em sua carne mutilada, marcas de garras. O Lobo havia quebrado a paz. Quando Valerie descobre que sua irmã foi assassinada pela lendária criatura, ela acaba mergulhando de forma irreversível em um grande mistério que vem amaldiçoando sua aldeia por gerações. A revelação vem com Father Solomon: o Lobo habita entre eles — o que torna qualquer pessoa do vilarejo suspeita. Estaria Peter, sua paixão secreta desde a infância, envolvido nos ataques? Ou seria Henry, seu noivo, o Lobisomem que assola as redondezas? Ou, talvez, alguém mais próximo? Enquanto todos estão à caça da besta, Valerie recorre à Avó em busca de ajuda; ela dá à neta uma capa vermelha feita à mão e a orienta através da rede de mentiras, intrigas e decepções que vem controlando o vilarejo por muito tempo. Descobrirá Valerie o culpado por trás do lobo antes que toda a aldeia seja exterminada? A Garota da Capa Vermelha é uma nova e arrepiante versão do clássico conto. Nela, o final feliz poderá ser difícil de ser encontrado.

A cabana

A capa do livro
Título: A Cabana
Autor: William P. Young
Editora: Sextante
Número total de páginas: 272 páginas

 Sinopse: O livro aborda a questão recorrente da existência do mal através da história de Mack Allen Phillips, um homem que vive sob o peso da experiência de ter sua filha Missy, de seis anos, raptada durante um acampamento de fim de semana. A menina nunca foi encontrada, mas sinais de que ela teria sido assassinada são achados em uma cabana perdida nas montanhas.
Vivendo desde então sob a "A Grande Tristeza", Mack, três anos e meio depois do episódio, recebe um misterioso bilhete supostamente escrito por Deus, convidando-o para uma visita a essa mesma cabana. Ali, Mack terá um encontro inusitado com Deus, de quem tentará obter resposta para a inevitável pergunta: "Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento?"
 Você é Insubstituível

A capa do livro
Título: Você é insubstituível
Autor: Augusto Cury
Editora: Sextante
Número total de páginas: 112 páginas

Sinopse: No livro Você é Insubstituível o pisiquiatra Augusto Cury faz um ensaio da biografia do leitor. Cury procura demonstrar no livro a importância de cada ser humano. Suas vitórias e suas conquistas na corrida pela vida. Para Augusto Cury, depois de ter vencido a maior disputa de todos os tempos na luta pelo direito de viver muitas pessoas sentem-se infelizes e desmotivadas. Perderam o entusiasmo e a motivação que o fez vencedor no concurso da vida. Cury argumenta que quando o homem explorar todas as dimensões do universo e dominar as mais complexas tecnologias descobrirá que aínda não dominou a coisa mais relevante da sua vida: as emoções que habitam o seu interior. Diz Augusto Cury que muitos procuram pelo sentido da vida e pela felicidade. Mas, o sentido da vida se encontra num mercado onde não se usa dinheiro, e a felicidade não se encontra nos prazeres imediatos. Todo ser humano no início da sua vida foi um imbatível alpinista e nadador do mundo. Também fez as maiores aventuras por amor à vida. Portanto, nunca deve se dizer que nunca realizou algo de importante e grandioso na vida. Também nunca deve se dizer que é fruto passivo de vontades dos pais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário